Fortuna Critica

Jovem, narrador e pós-moderno: Whatever, de Leonardo Brasiliense

Leonardo Brasiliense
18/05/2016


Thiago Alves Valente
Em: Dossiê 26: Literatura, cultura e juventude
http://www.revistas.usp.br/viaatlantica
Dez/2014

RESUMO:

Este artigo apresenta uma análise de Whatever (2007), de Leonardo Brasiliense, e busca evidenciar um dos elementos valorativos da obra literária: a problematização da questão ética no contexto da pós-modernidade. Aborda-se a desconstrução de idéias estabelecidas sobre o “jovem de hoje”, concepções do senso comum, colocadas em xeque pela narrativa. A análise tem como base teórica a obra Ética pós-moderna, de Zygmunt Bauman.


Cadastre-se para receber dicas, artigos e informações de concursos

 

 

Comentários:

Envie seu comentário

Nome :
E-mail :
Cidade/UF:
Mensagem:
Verificação:
Repita os caracteres "381206" no campo.