Fortuna Critica

Peixe estranho no Mundo de K

Leonardo Brasiliense


Alexandre Kovacs
www.mundodek.com/2022

Em seu mais recente romance, Leonardo Brasiliense lida com um protagonista que apresenta uma extrema dificuldade de comunicação. Após dois relacionamentos fracassados, Marvin encontrou em Analice a mulher ideal: "Bonita, bem-vestida, educada e paciente... Analice é perfeita. Ela é uma boneca de silicone." Fácil perceber que Marvin é um weird fish, "aquele tipo estranho que fica lá, no fundo escuro do oceano mais fundo, onde a luz não chega e de onde ele precisa fugir...", como na letra de Thom Yorke do Radiohead, uma banda que é uma verdadeira obsessão para o protagonista (e também para o resenhista, diga-se de passagem).

Ao narrar os detalhes da rotina de Marvin e Analice, sentados no sofá da sala ao final da noite, olhos fixos na TV, o autor nos mostra o absurdo de um relacionamento entre um homem e uma boneca de silicone e que, contudo, se mostra tão semelhante ao de outros casais de carne e osso, supostamente "normais", vivendo em um permanente estado de solidão compartilhada: "Embora os braços se encostem, o casal parece distante, sem intimidade, sem afeto. [...] Ambos têm o olhar vidrado na TV. Não fosse pelo movimento periódico de Marvin com a taça de vinho, a goles curtos, pareceriam os dois bonecos de silicone acomodados no sofá."

Ao longo da narrativa, sempre apoiada em uma prosa direta e precisa, incomodamente bem-humorada e que alterna passagens em primeira e terceira pessoa, ficamos conhecendo os detalhes dos relacionamentos pregressos de Marvin com a "primeira ex" e a "segunda ex", como ele costuma nomear as mulheres com as quais conviveu, por meio de seus di√°logos, na verdade mon√≥logos, com a bela e paciente Analice, que n√£o tem outra alternativa a n√£o ser escutar. Na verdade, Marvin nunca exerceu o controle da sua vida a partir de decis√Ķes pr√≥prias, sua introvers√£o e isolamento social o fazem estar sempre a reboque das decis√Ķes de terceiros, sendo normalmente abandonado.

Leonardo Brasiliense utiliza de forma corajosa e criativa a situa√ß√£o bizarra do casal Marvin e Analice ? que n√£o √© de forma alguma in√©dita na atualidade e tende a se tornar ainda mais comum com o advento da Intelig√™ncia Artificial ? para falar de um assunto mais abrangente, a car√™ncia afetiva e a busca incessante pelo amor, principalmente quando conhecemos melhor as origens da inseguran√ßa emocional do personagem na inf√Ęncia. Um livro para refletir sobre essa nossa estranha √©poca na qual, apesar de tantos aplicativos e dispositivos eletr√īnicos para estimular o conv√≠vio social, estamos cada vez mais solit√°rios, isolados em nossos pr√≥prios mundos.

 

Cadastre-se para receber dicas de escrita, aviso de concursos, artigos, etc publicados no portal EscritaCriativa.com.br